História

História

Situada a 263 km de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, Lassance inicialmente era uma região cortada por tropeiros, ligando lugares distantes como Montes Claros, Sabarabussu (Sabará), Diamantina e Coração de Jesus. Em 1850 um tropeiro, chamado Liberato Nunes de Azevedo, construiu os primeiros ranchos às margens do Córrego Maria Grande, hoje Córrego São Gonçalo. Em 1907, surgem às primeiras fazendas dedicadas à agropecuária e à extração de látex em seringueiras e com a chegada da Estrada de Ferro, o desenvolvimento local foi impulsionado. O primitivo arraial era muito modesto, situando-se à beira do Rio das Velhas. A alcunha Lassance foi dada em fevereiro de 1908, em homenagem ao engenheiro chefe da construção da estrada de Ferro Central do Brasil, Dr. Ernesto Antônio Lassance Cunha. O município emancipou-se em dezembro de 1953 sob a administração de José Soares Dias.

Carlos Justiniano Ribeiro Chagas - (Oliveira, 9 de julho de 1879 — Rio de Janeiro, 8 de novembro de 1934)

Foi um médico sanitarista, cientista e bacteriologista brasileiro, que trabalhou como clínico e pesquisador. Atuante na saúde pública do Brasil, iniciou sua carreira no combate à malária, quando enviado ao Município de Lassance-MG. Destacou-se ao descobrir o protozoário Trypanosoma cruzi (cujo nome foi uma homenagem ao seu amigo Oswaldo Cruz) e a tripanossomíase americana, conhecida como doença de Chagas, pesquisa desenvolvida na cidade de Lassance-MG. Em abril de 1909, Carlos Chagas, pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), comunicou ao mundo científico a descoberta de uma nova doença humana.

O Memorial Carlos Chagas hoje funciona no antigo laboratório de Dr. Carlos Chagas, oferecendo ao visitante a oportunidade de estar em um local que foi cenário de uma das maiores descobertas científicas brasileiras de relevância mundial.

© 2021 Lassance . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.